Vitória Stone Fair – NEW DATES

Novas datas para a Feira de Vitória – 6 a 9 de Junho 2017

News release just received:

Vitoria Stone Fair | Marmo+mac Latin America 2017 will take place from 6 – 9 June 2017, in Espirito Santo – Brazil. The event is considered the largest stone exhibition in Latin America and the most objective, economical and efficient way to develop business in Brazil, Latin America and the global stone sector.
The fair brings together an exuberant showcase, with several types of materials with colors and unique textures. Also, novelties in machinery, equipment and stone accessories for the industry. The event attracts buyers from all continents, from importers to exporters, looking for machinery, accessories and services.

Vitória Stone Fair website

 

Feira de Vitória cancelada; Vitoria Stone Fair cancelled

A feira de Vitória, uma das mais importantes feiras de pedra natural no mundo, certamente a mais importante no continente sul-americano, tem sua edição deste ano cancelada devido à situação de insegurança vivida no Estado do Espírito Santo, Brasil.

The Vitoria Stone Fair, one of the key natural stone fairs in the international calendar has been cancelled due to the current insecurity situation in Espirito Santo (Brazil). This situation arose due to a police force strike.

Tratado das Plantas Medicinais – Telma Grandi

O Tratado de Plantas Medicinais (Mineiras, Nativas e Cultivadas) publicado pela Prof.ª Telma Grandi está disponível para download aqui: Tratado das Plantas Medicinais Mineiras ou através da página CicloVivo (onde esta notícia está detalhada).

O “Tratado das Plantas Medicinais” é fruto do trabalho de mais de 40 anos de pesquisas e vivências da farmacêutica e professora Telma Sueli Mesquita Grandi. A obra, disponível para download gratuito, reúne 383 espécies com poder medicinal. …

Boa parte dos exemplares estudados e apresentados foram coletados em Minas Gerais. Mas, são nativos de diferentes locais do mundo e comuns em diversas regiões brasileiras.

in CicloVivo

Nota: Mineiras: originárias de Minas Gerais.

Guanambi (Bahia, BRAZIL): granite and cacti land

R1F02

Thirteen years ago I travelled into Bahia’s (Brazil) hinterland to evaluate ornamental granite deposits. It was a very short stay (36 hours counting the flights to and from Lisbon).
In following years, I travelled by land to the region (either en route to Chapada Diamantina or as a final destination) but the first impressions of granite massifs and cacti are still vivid (photos here).
It’s a poor region with a beautiful arid nature and warm people. Visit if you can; if not, you may read Jorge Amado’s works (my favourite Brazilian author). Doing both is even better.

If you ever travel there, don’t miss Salvador life and cultural heritage and Bahia’s beaches. Carpe diem.

1776, Diamantina (Minas Geraes)

cc-1916-a_0001_est_t24-C-R0150

Diamantina is one of my favourite cities; I lost track of the number of times I visited this LusoBrazilian jewel. The city, the region, its diamonds and geology are a common topic in this blog, either as posts (herehere and here) or photo galleries (herehere and here – just click on the links).
Located north of Belo Horizonte, this town classified as World Heritage was the birthplace of main characters in the Brazilian history (Juscelino Kubistchek, President and a central figure of the Brazilian XX century and Chica da Silva, the slave-lady a mythical figure of the XVIII century turned feminist and slave liberation icon).
It was in Diamantina (then Tejuco), around the end of the first quarter of the XVII century, that diamonds were first discovered outside India, setting a new era for the industry.
The Biblioteca Nacional (the Portuguese National Library) just published a digital version of a map dated 1776 on the demarcation to the diamond mining region, whose center is Diamantina (the Arraial do Tejuco).
The map, bought in an auction held in 2011, may have been an annex of official correspondence between the Real Extracção (in Minas Gerais) and the Directoria dos Diamantes (in Lisbon).

Diamantina é uma das minhas cidades favoritas; perdi já a conta às visitas que fiz a esta jóia mineira e luso-brasileira. A cidade, a região e os seus diamantes e geologia são tema frequente de textos (aqui, aqui e aqui) e fotografias publicados neste blog (aqui, aqui e aqui – basta clicar para aceder aos textos e às galerias de fotos).
Localizada a norte de Belo Horizonte, esta cidade hoje Património Mundial, viu nascer Juscelino Kubistchek (Presidente da República e personagem central do século XX brasileiro) e Chica da Silva (a escrava-senhora, mítica personagem do século XVIII).
No primeiro quartel do século XVIII, Diamantina foi o local onde foram descobertos os primeiros diamantes no Brasil, os primeiros diamantes produzidos fora da Índia dando início a uma revolução no mercado desta pedra preciosa.
A Biblioteca Nacional publicou  a versão digital de um mapa datado de 1776 relativo à demarcação diamantina – delimitação da área onde se realizava a extracção de diamantes e em cujo centro se localizava o Arraial do Tejuco (Diamantina).

O mapa representa a demarcação da Região Diamantina, situada na comarca do Serro Frio, na Capitania de Mato Grosso (hoje Estado de Minas Gerais), no Brasil. O centro da demarcação era o Arraial do Tejuco, a actual Diamantina. Este mapa pode ter feito parte de um anexo da correspondência trocada entre a Real Extracção dos Diamantes, no Arraial do Tejuco, e a Directoria dos Diamantes, em Lisboa – in Biblioteca Digital Luso-Brasileira.

Este mapa, sem autor atribuído, foi adquirido pela Biblioteca Nacional de Portugal em Abril de 2011 num leilão organizado pelo Palácio do Correio Velho.

 

Going to PDAC – meet and talk

A last minute decision – I am traveling to Toronto to attend PDAC 2016.

It’s the perfect place to meet and talk: Angola, Mozambique, Brazil and Portugal, diamond and other gems, Nb-Ta and other pegmatite minerals, tungsten, gold, ferrous and base metal deposits, industrial minerals, natural stone. Challenges and opportunities.

Where and when can we meet? luischambel@sinese.pt

 

 

Exploração de calcário em zonas cársticas

Guia de boas práticas em discussão pública

Guia_conultaA Sociedade Brasileira de Espeleologia disponibilizou a versão preliminar do Guia de Boas Práticas de Mineração de Calcário em Áreas Cársticas e convida todos a participar enviando críticas, comentários e sugestões.

(a Terra é de todos; neste caso, este Guia está à disposição de todos os falantes da língua de Camões, Pessoa e Vinícius – que todos contribuamos para a versão final com as nossas ideias, comentários e sugestões)

Este Guia é uma importante iniciativa da Cooperação Técnica entre a Votorantim Cimentos, a Sociedade Brasileira de Espeleologia e a Reserva da Biosfera da Mata Atlântica que reafirma o seu compromisso de propor soluções inovadoras para o desenvolvimento económico com responsabilidade social e ambiental.

Elaborado por uma equipa de especialistas de diversas áreas do conhecimento, os seus principais objetivos são a proposta de práticas mais sustentáveis e menos danosas para a atuação das mineradoras em áreas cársticas e permitir a avaliação cíclica do processo de mineração em áreas de karst.

Neste momento, a Sociedade Brasileira de Espeleologia convida todos a partilhar das suas opiniões, sugestões e visões sobre o documento. Para tanto, sugere que usemos a ficha de consulta disponível neste link e encaminhemos a nossa contribuição para o e-mail cooperacaotecnica@cavernas.org.br até dia 03 de janeiro de 2016.

First kimberlites confirmed in Borborema Province, NE Brazil

Screen Shot 2015-12-03 at 12.11.07.png

According to a publication by CPRM,

Two kimberlitic bodies were recognized and studied on northern Rio Grande do Norte state during fieldworks of the Diamond Brazil Project. These intrusions have been named Santa Fé-1 and Santa Fé-2 and are located in the Rio Piranhas-Seridó domain, Borborema Province. The Santa Fé-1 and Santa Fé-2 pipes have areas of 27 ha and 9 ha, respectively, and exhibit a volcaniclastic kimberlite breccia texture containing ilmenite, garnet, spinel and clinopyroxene in abundance. Eclogite garnet contains Na2O >0.07 wt.% and has been classified as G3″D” and G4″D”. According to ground magnetic and gravity survey data, these kimberlitic intrusions are cylindrical bodies, magnetically stratified and discordantly hosted into highly magnetic and dense rocks, which correspond to granodioritic and tonalitic orthogneisses and migmatites of the Arabia Complex (2546 ± 4.2 Ma, SHRIMP U-Pb zircon). The recognition of kimberlitic pipes with expressive dimensions in a previously not prospective setting opens new horizons to exploration of primary sources for diamonds in the Borborema Province and especially in the Rio Grande do Norte state.

(in INFORME TÉCNICO N° 2 Brasília, novembro 2015, CPRM)

 

Quero (re)nascer no Brasil

UNESCO lança publicações sobre sítios arqueológicos e patrimônios mundial e imaterial no Brasil

Publiquei há uns dias um artigo com os links para três publicações sobre sítios geológicos e paleontológicos do Brasil. A UNESCO acaba de lançar duas novas publicações sobre o património mundial, imaterial e arqueológico do Brasil.

Tenho a sorte de já ter visitado alguns dos locais fotografados nestas publicações; há muito mais locais a visitar, quem sabe 2016 ? Fernando e Delmo?  Ou talvez (re)nascer no Brasil…

Obrigado à UNESCO e aos autores:

Livro: Patrimônio da Humanidade no Brasil: suas riquezas culturais e naturais
Textos de Marilúcia Botallo, Fotos de Marcos Piffer, Ilustrações de Paulo Von Poser
Formato: 31,5×23,5 cm; capa dura; 220 páginas
Para acessar a verão digital disponível no site da UNESCO, clique aqui. ou diretamente aqui: Patrimônio da Humanidade no Brasil: suas riquezas culturais e naturais

Livro: Sítios arqueológicos brasileiros
Textos de Cristiane de Andrade Buco, Introdução de Niède Guidon
Formato: 24,5×24,5 cm; capa dura; 200 páginas
Para acessar a verão digital disponível no site da UNESCO, clique aqui. ou diretamente aqui: Sítios arqueológicos brasileiros