AP3E, Reunião para discutir formação de operadores de explosivos – CONVITE

A AP3E – Associação Portuguesa de Estudos e Engenharia de Explosivos promove no próximo dia 4 de Julho (quarta-feira) no LNEC – laboratório Nacional de Engenharia Civil – Av. do Brasil 101, Lisboa – pelas 10.00 uma reunião para discutir a formação dos operadores de explosivos. A discussão organizada pela AP3E visa desenvolver e propor um modelo que possa ser incluído na revisão em curso da legislação dos explosivos .

É naturalmente importante o contributo dos engenheiros geológicos e de minas para esta discussão. Aparece e participa.

A participação é livre.

Processo Kimberley em Portugal (comércio de diamantes) – publicada Portaria n.º 109/2015

Acaba de ser publicada a Portaria n.º 109/2015 – Diário da República n.º 77/2015, Série I de 2015-04-21 pelo
Ministério das Finanças, que regulamenta e fixa para Portugal as taxas relativas à aplicação do Sistema de Certificação do Processo de Kimberley para o comércio internacional de diamantes em bruto.

O documento pode ser obtido clicando aqui: Portaria 109/2015.

Portaria 109/2015

.

Regulamentação do Processo Kimberley em Portugal – sessão de divulgação

Sessão de divulgação no Instituto Superior Técnico – 17 de Março, 18h00-19h00, sala P1 no Pavilhão de Matemática

Foi recentemente publicada a legislação que regulamenta em Portugal o comércio internacional de diamantes em bruto. Embora hajam ainda passos a dar, esta é uma oportunidade de desenvolvimento de projectos de comércio, lapidação e criação de joalharia por empresas e técnicos qualificados portugueses.

A coordenação da licenciatura em Engenharia de Minas e o Eng. Luís Chambel organizam uma sessão de divulgação da lei agora publicada, discutindo os problemas novos que coloca e as oportunidades que cria.

Além de permitir o desenvolvimento de projectos de alto valor acrescentado com empresas baseadas em Portugal, pretende-se com a nova legislação gerar novas oportunidades de trabalho, quer aos experientes técnicos formados na DIALAP e DIAMANG quer a uma nova geração qualificada.

Esta primeira sessão de esclarecimento pertence ajudar a criar contactos entre todos os interessados neste sector – alunos, docentes e investigadores do IST e de outras universidades, é claro, mas também os profissionais do sector, empreendedores, associações empresariais e profissionais, organismos e instituições do Estado.

A entrada é livre mas a inscrição é necessária (através do endereço de correio electrónico luischambel@sinese.pt).

Kimberley Process regulamentado em Portugal – oportunidade para o investimento em comércio, lapidação e joalharia

É agora possível desenvolver projetos de comércio e lapidação de diamantes e outras pedras preciosas em Portugal.

Seguindo o exemplo de diversos outros países da União Europeia, após vários anos de trabalho – em estreita colaboração com a DGAE – Direção Geral das Atividades Económicas do Ministério da Economia e a AT – Autoridade Tributária do Ministério das Finanças, a regulamentação do Processo Kimberley em Portugal acaba de ser aprovada e publicada – pode ser consultada aqui.

Portugal é um país com fortíssimas ligações históricas à extração, comércio e lapidação de diamantes. Apesar das imperfeições da legislação – pouco prática, demasiado regulamentada e afastada da realidade, por exemplo na qualificação dos peritos – este é um importante desenvolvimento e uma oportunidade para investidores portugueses e estrangeiros comerciarem, lapidarem e criarem joalharia com diamantes e outras pedras preciosas em Portugal.

Há claramente sinergias a explorar entre a cultura do diamante, o capital e recursos humanos especializados existentes em Portugal (no comércio, lapidação e joalharia) e os mineradores de diamantes em Angola, Brasil, Moçambique e Guiné-Concakri (citando apenas os países da CPLP onde são explorados jazigos de diamantes e outras pedras preciosas).

Criada a oportunidade, é tempo de ação dos empreendedores.

A Sínese é uma empresa de consultoria especializada em Geologia Económica e Recursos Minerais. Para obter mais informações sobre o Processo Kimberley e a sua regulamentação em Portugal ou sobre o potencial de negócio agora criado,  contacte-nos através sinese@sinese.pt ou use o formulário de contacto.