Apresentação do Livro “Carvão de Aço” de Adriano Miranda, 7 maio 2018

7 de maio de 2018 – 12.30 – Biblioteca da FEUP

“… Os mineiros do Pejão ensinaram-me os valores da dignidade e da luta. Os valores do Trabalho. Foi assim que me fiz. Com eles …”
“…Tenho muito pouco orgulho nos trabalhos que faço, mas neste, sim, tenho muito orgulho … Uma homenagem àqueles Homens …”
Adriano Miranda

O Departamento de Engenharia de Minas e a Biblioteca da FEUP promovem no próximo dia 7 de maio (12.30) uma apresentação do Livro “Carvão de Aço” do fotojornalista Adriano Miranda.

Em 1992, Adriano Miranda era estudante no Curso de Fotografia na AR.CO em Lisboa. Entre muitos projetos académicos, Adriano entregou-se de alma e coração a recolher imagens nas Minas do Pejão em Castelo de Paiva, projeto que se prolongou até 1994,  ano do encerramento do complexo mineiro.

Passados 25 anos e de uma forma surpreendente, os milhares de negativos a preto e branco voltaram a ver a luz do dia dando origem ao Livro “Carvão de Aço”, um memorial aos homens e mulheres que trabalharam nas Minas de Carvão do Pejão.

Esta apresentação pretende ser mais uma oportunidade para dar voz à Comunidade Mineira do Pejão e perpetuar a memória de uma atividade que envolveu tantos mineiros e por muito tempo ao serviço da sociedade.

Se prevê estar presente e meramente para fins logísticos, o Departamento de Engenharia de Minas da FEUP solicita que se inscreva através do seguinte endereço:
https://paginas.fe.up.pt/~formularios/deminas/

Minas e Geologia – Norte de Portugal (roteiro)

Acabei de descarregar e ler (ainda só em diagonal, confesso) uma roteiro sobre Minas e Geologia – Norte de Portugal no website do Turismo do Porte e Norte de Portugal.

O roteiro apresenta diversas sugestões de visita na região norte de Portugal, do Geopark Arouca às Minas de Castromil, passando pelo Parque Arqueológico do Vale do Terva – PAVT, pelo Museu Mineiro de S. Pedro da Cova – Casa da Malta, pelo Geopark Terras de Cavaleiros, Museu da Pedra de Marco de Canaveses, Museu dos Jazigos Minerais Portugueses em Matosinhos, ao Passeio Geológico da Foz do Douro, aos Museus da Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto – FEUP e do Instituto Superior de Engenharia do Porto – ISEP, ao Museu do Ferro e da Região de Moncorvo, ao Parque Paleozóico e ao Museu da Lousa em Valongo, Complexo Mineiro Romano de Tresminas em Vila Pouca de Aguiar e (finalmente…) ao Museu de Geologia Fernando Real, Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD)

Eu preferia que as minas estivessem activas, estas ou outras, a produzir riqueza e a criar trabalho para o País e a região; ao menos, temos um roteiro para passear e aprender em locais com importância geológica e mineira. Parabéns a quem teve a ideia e a concretizou.

Carpe diem