UM SÉCULO DE DIAMANG – COMEMORAÇÃO

Segunda-feira, 16 de Outubro 2017
Instituto Superior Técnico
Museu Décio Tadeu – Pavilhão de Minas
das 1500 às 1700

Na data em que faz um século da criação da DIAMANG, temos uma oportunidade para:

  • Celebrar a DIAMANG e os diamantesPortugal e os PortuguesesAngola e os Angolanos e o projeto que desenvolveram no coração do continente africano;
  • Recordar a gesta anterior de Portugueses, Brasileiros e Africanos no princípio do século XVIII, senhores, homens livres ou escravos, que nos sertões brasileiros revolucionaram o mundo dos diamantes, imutável desde a Antiguidade; recordar a abertura de novos mundos e mercados no século XVI, com a descoberta pelos navegadores Portugueses da rota do Cabo, globalizando os diamantes e especiarias da Índia nos mercados europeus.
  • Celebrar uma comunidade de povos e nações que partilham língua, história e cultura nos quatro cantos do mundo.
  • Não esquecendo a História e a celebração do passado, sobretudo, construir pontes para o futuro, promovendo e desenvolvendo em Portugal, em Angola, no Brasil, o conhecimento e a investigação científica sobre os diamantes, as pedras e os minerais preciosos e os seus jazigos, por um lado, e sobre as culturas, povos, línguas e geografia de África, a América do Sul e a Ásia, por outro.

Programa de dia 16 de Outubro, já na segunda-feira

15:00 – Abertura: Prof. Luís Chambel e Prof. Manuel Francisco

Apresentação e discussão informal do programa das comemorações (a decorrer durante o próximo ano)
Visita guiada ao Museu Décio Tadeu e às coleções da DIAMANG e de Angola

15:45 – O diamante, Portugal, Brasil e Angola: uma viagem secular – Luís Chambel

16:30 – Discussão do programa de comemorações e da visita ao Museu (continuação)

Mais informações: mensagens para luischambel@sinese.pt ou messenger (Facebook)

100 anos – DIAMANG, 2017

Bom Agosto, boas férias para todos os que as gozam agora.
É altura de começar a planear o final do ano e 2018.

A DIAMANG faz 100 anos daqui poucos meses.

É oportunidade para celebrarmos ao longo de 2017 e 2018, a DIAMANG e os diamantes, Portugal e os Portugueses, Angola e os Angolanos.
Já existem algumas ideias; são precisas mais. O que podemos fazer, e onde?
  • O quê?
    • Conferências técnicas
    • Almoços
    • Exposição de fotografias
    • Edição de livros
    • Artesanato da Lunda
    • Minerais e rochas ligados aos diamantes
    • Que mais?
  • Onde?
    • Lisboa, claro.
    • Luanda, evidentemente.
    • Porque não na Lunda?
    • Porto.
    • Sardoal.
    • Moura.
    • Viana do Castelo.
    • Onde mais?
Serão precisos voluntários para ajudar a organizar e coordenar os eventos; estou certo que poderei contar com Pedro Batista Tomé, Joao Pedro Roque, Isabel Inácio, Luz d’Oliveira Belchior, Jose de Sá, Graziela Valente, Ana Carvalho, Isabel Redondo e muitos outros em todo o Mundo.
Vamos precisar de recursos audiovisuais, peças e artefactos, mapas, filmes e fotografias (antigas e modernas).
Se me fizerem chegar (através de comentários no blog, no Facebook ou LinkedIn ou através do meu email – luischambel@sinese.pt) as vossas ideias, nome e contactos durante Agosto, poderemos começar a organizar tudo logo no início de Setembro – o primeiro evento será a 16 de Outubro.
Abraço a todos.
Boas férias.

DIAMANG: the old times, a new photo gallery

DIAMANG 1960 - Luembe river diversion works
Luembe river diversion works – 1960 (DIAMANG)

Many people and institutions have been involved in the Angolan diamond industry during the last 100 years; places and natural features unknown until then have fallen under the spotlight of the industry. Among those involved, some had a leading role. DIAMANG was the greatest among them; this gallery (in time, a set galleries) honors the Company and the men and women that built it.