Dredging 2016 – IADC report

IADC’s review of the global dredging market, Dredging in Figures, is published annually. Released in September 2017, this edition focuses on the international dredging industry’s revenue for 2016.

The report (just click the link) highlights essential information about the dredging industry, divided into three sections – Corporate Social Responsibility (CSR) that includes sustainability, emissions and safety, the drivers of the dredging industry, and the turnover in the open markets of the industry. Statistics presented are based on information from public sources and IADC member companies.

(adapted from https://www.iadc-dredging.com)

Gold trends last year

For those that missed it, World Gold Council released a report a few days ago about the gold trends in 2016. World Gold Council report highlights:

  • 2016 was the second best year for ETFs on record. Global demand for gold-backed ETFs and similar products was 531.9t – the highest since 2009. Q4 saw outflows.

  • The gold price ended the year up 8%. Having risen 25% by the end of September, gold relinquished some of its gains in Q4 following Trump’s conciliatory acceptance speech and the FOMC’s interest rate rise.
  • 2016 saw a 7-year low for jewellery demand.bRising prices for much of the year, regulatory and fiscal hurdles in India and China’s softening economy were key reasons for weakness in the sector.
  • India’s shock demonetisation policy brought the market to a virtual standstill. An initial rush for gold following the policy announcement came to a swift halt in the ensuing cash crunch.

You may download the full report report here.

Portugal International Mining Business & Investment Summit

Portugal International Mining Business & Investment Summit – PIMBIS

April 12, 13 & 14, 2016, LISBOA – PORTUGAL

Pimbis Poster english.jpg

To register or to know more about sponsoring or exhibition opportunities, check the PIMBIS website: www.pimbis.com

Pimbis Poster portuguese

Para se inscrever ou saber mass sobre oportunidades de patrocínio ou de exposição visite o website PIMBIS: www.pimbis.com

Programa para o Colégio de Eng.ª Geológica e de Minas

UM NOVO MUNDO, UM NOVO PAÍS, NOVOS ENGENHEIROS

UM NOVO COLÉGIO

Tudo mudou. Este é o momento em que mudamos, nos adaptamos, em que nos afirmamos.

Por isso, apresentamos uma candidatura independente ao Colégio Nacional de Engenharia Geológica e de Minas. O nosso programa para o Colégio inclui:

  • Criação de um grupo de trabalho focado nas questões da actividade profissional da Engenharia Geológica e de Minas, quer em Portugal (onde existem desafios particularmente graves no exercício da actividade), quer no exterior (onde enfrentamos limitações injustificáveis, que é preciso eliminar ou diminuir).
  • Criação de grupos de reflexão, de que resultarão por um lado, uma discussão da estratégia nacional e, por outro, relatórios e recomendações nas seguintes áreas:
    • Estratégia, legislação nacional e licenciamento.
    • Energia, Carvão, Petróleo e Gás.
    • Pedra Natural, Rochas e Minerais Industriais.
    • Minerais metálicos.
    • Diamantes e outras gemas.
    • Prospecção e Avaliação, Recursos e Reservas.
    • Planeamento, Exploração, Tratamento de Minérios e Reciclagem.
    • Engenharia Geológica, Geologia de Engenharia, Geotecnia e Riscos geológicos.
    • Água, Alterações climáticas, Minerais de conflito, Ambiente e Sustentabilidade.
    • Investimento, financiamento e mercados financeiros.
    • Recursos humanos, Segurança industrial e Relações laborais.
    • Investigação e desenvolvimento, Universidades
  • Criação de programa de actualização contínua dos engenheiros geológicos e de minas.
  • Criação de prémios anuais a atribuir pelo Colégio em áreas específicas do conhecimento e actividade dos Engenheiros Geológicos e de Minas:
    • A engenheiros geológicos e de minas ou geólogos pelo desenvolvimento de projectos e trabalhos nos domínios da geologia económica e aplicada e prospecção e avaliação de jazigos minerais.
    • Por inovação nos domínios do planeamento mineiro, tratamento de minérios, análise de dados e cálculo de reservas – a atribuir a teses ou projetos industriais com contributo inovador significativo.
    • A engenheiros geológicos e de minas ou arquitectos (ou empresas e ateliers) por projectos de exploração, transformação e utilização de pedra natural portuguesa.
    • A projectos industriais ou trabalhos de investigação realizados por engenheiros geológicos ou de minas nos domínios da geotecnia, hidrogeologia, mecânica dos solos e mecânica das rochas.
    • A engenheiros geológicos e de minas ou geólogos por contribuição notável na descoberta de algum jazigo de classe mundial ou para a abertura de alguma nova mina no espaço dos países lusófonos.
  • Retoma da realização anual de um Encontro Nacional.

Temos uma equipa nova, uma visão, um projeto.

Precisamos da vossa confiança e do vosso apoio para construirmos, todos, um novo Colégio. Precisamos do vosso voto no dia 21 de Abril.

Para saber mais sobre nós e o nosso projecto, consulte a nossa página aqui.

 

Eleições ORDEM DOS ENGENHEIROS 2016 – Colégio de Engenharia Geológica e de Minas

UM NOVO MUNDO, UM NOVO PAÍS, NOVOS ENGENHEIROS

UM NOVO COLÉGIO

Tudo mudou. Este é o momento em que mudamos, nos adaptamos, em que nos afirmamos.

Por isso, apresentamos uma candidatura independente ao Colégio Nacional de Engenharia Geológica e de Minas. Queremos:

  • Afirmar o papel central dos Engenheiros Geológicos e de Minas na Engenharia e na sociedade – na geotecnia e geologia de engenharia, nas obras subterrâneas, na hidrogeologia, no património histórico e cultural, no ambiente, na engenharia e gestão industrial, na prospecção, avaliação, exploração e tratamento, valorização e transformação de recursos minerais, energéticos e geológicos.
  • Transformar o nosso Colégio num think tank, uma plataforma ativa de:
    • Reflexão acerca dos problemas da sociedade, nomeadamente os relacionados com a competitividade da economia portuguesa e com o acesso e uso sustentável dos recursos geológicos.
    • Influência e aconselhamento técnico e económico das políticas nacionais, nomeadamente através da divulgação junto da sociedade civil e das instituições e organizações públicas de informação e conhecimento técnico rigoroso acerca dos temas relevantes para os Engenheiros Geológicos e de Minas.
    • Diálogo e colaboração com outras associações profissionais nacionais e internacionais, quer nas economias mais avançadas, quer no espaço de língua portuguesa – espaço estratégico de afirmação e diferenciação dos engenheiros portugueses, quer ainda no espaço europeu.
  • Integrar as várias gerações e especializações do Colégio num corpo coeso e assertivo, através de iniciativas que promovam o mútuo conhecimento e a transmissão, por um lado, da experiência adquirida nas suas carreiras profissionais e, por outro, a divulgação de novas tecnologias e ferramentas pelos seus criadores e utilizadores.

A nossa equipa é constituída por:

  • Luís Chambel – Licenciado em Eng.ª de Minas (ramo de Geologia Aplicada), Mestre em Geologia de Engenharia, Mestre (MBA) em Administração de Empresas e Doutor em Ciência da Engenharia. A sua atividade profissional atual, iniciada em 1986, centra-se na prospecção, avaliação e exploração de Jazigos Minerais. Engenheiro Europeu desde 2012 e Engenheiro Sénior (Ordem dos Engenheiros), é ainda membro da SME – The Society for Mining, Metallurgy, and Exploration e Fellow da SEG – Society of Economic Geologists.
  • Ana Luís – Licenciada em Eng.ª de Minas (IST), com pós-graduação em Gestão de Empresas (ramo Finanças) pela Universidade de Évora, a sua carreira, iniciada em 1998, centra-se na gestão de empresas  dos sectores da extração e transformação de pedra natural (PEDRAMOCA e MOCAPOR) e dos transportes (MOVISTONE), empresas com forte vocação exportadora. 
  • Joana Antunes –  Mestre em Eng.ª Geológica e Minas (IST) e em Engª Civil e Gestão de Projeto (Heriot Watt), inicia a sua carreira profissional em 2007, tendo trabalhado  em Portugal, Angola, Malásia e Reino Unido; desde 2013 no grupo Mott MacDonald (Londres), colabora em projetos na área da ferrovia, incluindo a ampliação da Victoria Station (London Underground), expansão do Tramlink, Northern Line Extension (LU), Olympic Statium, Gospel Oak – Barking Electrification Scheme (Network Rail), Cross Harbour Immersed Tunnel (Hong Kong), entre outros.

Temos uma equipa nova, uma visão, um projeto.

Precisamos da vossa confiança e do vosso apoio para construirmos, todos, um novo Colégio. Precisamos do vosso voto no dia 21 de Abril.

Para saber mais sobre nós e o nosso projecto, consulte a nossa página aqui.

Lundin Mining 2015 Production Results and 2016 Operating and Capital Guidance

In a news release (click here) of January 21 (two days ago) Lundin Mining announces its 2015 Production Results and provides 2016 Operating and Capital Guidance.

Lundin Mining Corporation (TSX:LUN)(OMX:LUMI)

Lundin Mining is a diversified base metals mining company with operations and projects in Chile, Portugal, Sweden, Spain and the U.S.A producing copper, zinc, lead and nickel. In addition, Lundin Mining holds a 24% equity stake in the world-class Tenke Fungurume copper/cobalt mine in the Democratic Republic of Congo and in the Freeport Cobalt Oy business, which includes a cobalt refinery located in Kokkola, Finland. (from Lundin’s website)

Mr. Paul Conibear, President and CEO commented: “The Company finished 2015 on a strong note and achieved or exceeded annual production guidance at each operation. In light of the current commodity price environment our operating and capital investment activities will continue to focus on financial flexibility and maximizing cash flows in order to preserve the Company’s strong balance sheet.” (from the news release)

Lundin's production results compared to the latest guidance.png
Lundin’s 2015 production results compared to the latest guidance
2016 Lundin Production and Cost Guidance.png
Lundin’s 2016 Production and Cost Guidance

 

What to expect from gold in 2016

The World Gold Council just published their review of gold’s performance during 2015, examining the factors that may influence gold in 2016.

According to the World Gold Council’s report, the effect that US rates have had on the gold price is overdone and may take a back seat in 2016. Amid expensive stock valuations and high market risks, gold’s role as a portfolio diversifier and tail risk hedge is particularly relevant.

Their report is available here or at their website.

2016 GIA Scholarships (few days remaining)

GIA offers scholarships during two application periods each year for its gemology, jewelry, and design programs, courses, and lab classes – March 1 through April 30 and June 15 through October 31.
GIA is now accepting online applications for the scholarship period beginning June 15 that will award 2016 scholarships. Click here to apply now.
For scholarship questions, please call +1 760 603 4131, +1 800 421 7250 ext. 4131, or email scholarship@gia.edu
You can see a list of 2016 scholarships (US nationals and international students) available for the June 15 through October 31 application period at GIA’s website.